TOP 12: Os retornos de séries que você precisa ver em 2014

Publicada em 10:12 - 21/12/2013 por Zeca

O fim de ano se aproxima, você começa a pensar sobre tudo que fez – e o que não fez – em 2013 e aquela sua tia chata que você não vê há meses já chegou na cidade pra te perguntar onde estão as namoradinhas. Uma época para se refletir sobre a vida. Sobre os erros e os acertos que cometemos, sobre o caminho que está por vir, as pessoas que virão nele, as decisões que teremos que tomar para trilhá-lo da melhor maneira possível e tentar atingir o sucesso, seja ele profissional ou pessoal. Mas estamos aqui pra falar de coisa séria. E a dúvida mais importante de todas é: que séries eu vou ver em 2014? Não se preocupe, eu te ajudo. Trago aqui minha lista (pessoal) das doze séries que retornarão no ano que vem e que você precisa ver.

12 – THE BLACKLIST

Sempre tive um certo preconceito em relação a séries policiais procedurais, aquelas que têm um “caso da semana”. CSI e derivadas nunca me interessaram. O máximo que cheguei a acompanhar foi The Mentalist, mais pela canalhice do protagonista do que qualquer outra coisa. The Blacklist, que se encaixa nesse gênero, me chamou atenção de início por causa de James Spader. Nunca acompanhei fielmente o trabalho do ator, mas sempre gostei dele na finada Boston Legal. Depois de ler a sinopse da série e ver que quem cuidaria das legendas dela seria minha querida InSUBs, bati o martelo e decidi dar uma chance. Apesar de ter que melhorar em alguns aspectos, a premissa da série e seu misterioso protagonista são interessantes o suficiente para ocupar 40 minutos semanais na sua programação. Red Reddington (nome digno de personagem do Stan Lee) é um dos criminosos mais procurados dos Estados Unidos e resolve se entregar para o FBI, alegando que eles possuem interesses em comum. Cooperando apenas com a novata Elizabeth Keen, Red usa sua Lista Negra para ajudar o FBI a caçar e prender (ou não) os criminosos e terroristas mais perigosos do mundo. Se você quer assistir uma série policial sem compromisso e cansou das veteranas, pode dar uma chance a Red e Lizzy. Só não note muito aquela peruca bizarra da Megan Boone.

11 – BANSHEE

Permitam que eu seja sexista por um instante para dizer: essa é uma série de macho. Se você é um macho alfa, bebedor de cerveja e leitor de Playboy, essa série é pra você. Ela tem tudo que você quer: peitos, bebida, luta por poder, tiros e muita, mas muita porrada. Banshee conta a história de um homem que sai da prisão e segue à procura de sua ex-amada. Ele chega na cidade de Banshee, na Pensilvânia. Lá, ele acaba por assumir a identidade do novo xerife da cidade, Lucas Hood, antes que esse possa tomar seu posto. É dada a largada para uma série com gângsters ucranianos, um rei do crime com origem amish, belas mulheres e muito sangue. Vale lembrar que ela é um projeto de Alan Ball, responsável por True Blood. Quer uma prévia do que te espera nessa história? Clique aqui: http://youtu.be/HAeOJLXyl3Y

10 – BROOKLYN NINE-NINE

Essa foi mais uma série que eu comecei a ver por causa do ator escalado para ser o protagonista. Sempre gostei do Andy Samberg em Saturday Night Live e com o Lonely Island. Assim como Amy Poehler e Tina Fey, Samberg saiu do SNL para estrelar uma comédia de workplace, fórmula consagrada por The Office. Em Brooklyn Nine-Nine, acompanhamos o dia-a-dia da 99ª Delegacia do Departamento de Polícia de Nova York. O novo capitão Ray Holt (o ótimo Andre Braugher, de Men of a Certain Age) chega para comandar a delegacia e tentar colocar na linha o talentoso e infantil detetive Jake Peralta (Samberg). Com um texto ágil e sem noção, a série conta ainda com Joe Lo Truglio e Terry Crews como parte do elenco afiado. Provavelmente não ganhará nenhum Emmy ou Globo de Ouro, mas é uma ótima opção de comédia.

09 – EPISODES

Todo fã de Friends deve ter curiosidade para acompanhar os novos trabalhos do sexteto que estrelou a melhor comédia de todos os tempos. Em sua segunda tentativa (depois do desastroso spin-off Joey), Matt LeBlanc interpreta uma versão caricata (e cuzona) de si mesmo em Episodes. Um casal de roteiristas britânicos é seduzido por um produtor americano para irem a Hollywood criar uma versão americana de sua série de sucesso. Ao chegar lá, eles veem sua série ser totalmente desestruturada e ir de cult ao Padrão Chuck Lorre em dois tempos, com o ator Matt LeBlanc no papel principal. Prestes a estrear sua terceira temporada e já renovada para uma quarta, a comédia, co-criada por David Crane, um dos co-criadores de Friends, demora um pouco para engatilhar, mas acaba por nos entregar uma série divertida de assistir. Se você quer ver Hollywood em sua pior e mais caricata forma, assista Episodes

08 – BATES MOTEL

A indústria audiovisual passa por uma crise tremenda de criatividade. De uns tempos pra cá, testemunhamos o desenvolvimento de remakes, adaptações, spin-offs, imitações baratas e prequels de histórias consagradas, que é o caso de Bates Motel. Algumas dessas produções são desastrosas, outras sequer cheiram e outras conseguem vencer a crise e encontrar elementos que vençam a falta de originalidade. É o caso de Bates Motel. A série conta a história do jovem Norman Bates, o famoso serial killer do filme Psicose, do lendário diretor Alfred Hitchcock. Com um dos responsáveis por LOST no comando, Bates Motel tem como principal vantagem as atuações excelentes dos dois principais personagens da história, Freddie Highmore, que encarna o icônico Norman Bates e o faz de uma forma que só deixa Anthony Perkins se revirando de orgulho no caixão e Vera Farmiga, no papel da controladora Norma Bates. Apesar de todos sabermos como a história termina, é muito interessante ver o desenvolvimento da personalidade doentia de Norman, de um garoto pacato (e até inocente) para um assassino de sangue frio.

07 – NEW GIRL

É fato que todo mundo em sã consciência adora a Zooey Deschanel. Seus olhões azuis e sua franjinha me conquistaram desde que eu vi 500 Dias Com Ela pela primeira vez. E quando eu soube que algum gênio resolveu trazer nossa musa adorkable para a tela da TV toda semana, não tive como não assistir. Porém, atualmente em sua terceira temporada, New Girl deixou de ser “a série da Zooey” e conquistou um título de comédia queridinha do público por mérito próprio. O elenco como um todo é bom, com uma química ótima e a série flui de uma forma tão natural que os minutos passam e você mal percebe. E com a recente volta de Damon Wayans Jr ao elenco no papel de Coach (RIP Happy Endings), a série só melhorou. Definitivamente, uma comédia que vale a pena ver.

06 – LOUIE

Louis CK é o cara mais engraçado do planeta e ele tem uma estante cheia de prêmios e essa série pra comprovar isso. Quem curte os especiais de stand-up (geniais, diga-se de passagem) desse cara não vai se decepcionar com a série. Tudo que vemos nas piadas que ele conta está ali. Louie é uma comédia carregada de pessimismo, que mostra uma realidade crua e dura e que, apesar ou por causa disso, consegue ser hilária. Sem personagens caricatos, sem bazingas, sem exageros. São histórias que podem acontecer comigo e com você contadas de uma forma que vai te obrigar a rir (pra não chorar) da vida.

05 – COMMUNITY

Cada vez mais perto de #SixSeasonsAndAMovie, uma das séries mais adoradas do público e da crítica nos últimos tempos resiste ao perigo iminente e está prestes a estrear sua quinta temporada, que contará com o retorno muito bem merecido e comemorado de seu criador, Dan Harmon, depois que o mesmo foi demitido do comando da série. Mesmo com duas baixas no elenco (Troy só aparecerá por alguns episódios e Pierce já era), Community merece que você esqueça a última temporada, lembre das três primeiras e confie na mente doentia de Harmon.

04 – COUGAR TOWN

Sempre tive um carinho especial por Cougar. Foi a primeira série cuja legenda eu revisei regularmente na InSUBs e além de ter como protagonista a adorada Courteney Cox, é produto do criador de Scrubs, Bill Lawrence. Depois de quase morrer na praia da ABC, a série encontrou uma nova casa na TBS (they’re back, they’re back) e fez uma ótima quarta temporada. Assim como Episodes, a série demorou pra achar seu caminho, mas quando conseguiu, encarou com humor seu título que não condiz em nada com a fórmula escolhida e investiu nela mesmo assim. O resultado é uma série muito boa de assistir, de preferência com uma enorme taça de vinho em mãos.

03 – THE WALKING DEAD

Eles finalmente criaram coragem! Depois de uma arregada monstruosa no fim da terceira temporada, os produtores de The Walking Dead pensaram bem, viram o Red Wedding de Game of Thrones e resolveram fazer algo bom, só pra variar. Assim veio o episódio 4x08, o melhor da série até então. Depois de muito enrolar, vimos a adaptação do ataque do Governador à prisão e, mesmo com algumas mudanças entre os quadrinhos e a série, podemos dizer que o saldo foi positivo. E agora que a merda atingiu o ventilador, quero só ver que rumos eles vão tomar. Mas faço isso com um pé atrás. Afinal de contas, é The Walking Dead.

02 – THE GOOD WIFE

E por falar em atingir o ventilador, essa lista não estaria completa sem a melhor série dramática da atualidade. Depois de uma ótima quarta temporada, os produtores de The Good Wife resolveram nos dar uma dificílima missão esse ano: achar um episódio ruim da temporada atual. Impossível. Após um bom tempo sem arriscar, a série resolve jogar tudo pra cima e ver o que acontece. E com isso, só deixa uma dúvida no ar: por que vocês não fizeram isso antes?

01 – HOW I MET YOUR MOTHER

Vocês não acharam que eu ia colocar outra série no primeiro lugar, né? A cria é minha (por mais que seja adotada) e eu tenho que ser coruja. Minha amada HIMYM chega ao fim esse ano e eu assisto seus episódios finais com um misto de tristeza e alegria no coração. Tristeza por saber que nunca mais terei a companhia desse quinteto awesome nas minhas semanas, mas alegria por finalmente ter a oportunidade de legendar a Mamãe mais esperada do mundo das séries. Depois de OITO anos, finalmente pudemos conhecer a personagem que dá nome à história e olha... não tem como não se apaixonar. É incrível como Cristin Millioti encaixou perfeitamente com o elenco (você pode ver isso mais claramente no último episódio exibido) e como você percebe que sim, aquela mulher é perfeita para o nosso bro Ted Mosby. A data do fim já foi anunciada: 31 de Março. Vai ser difícil dizer adeus, mas vai ser muito bom ver todas essas histórias que acompanhamos por tanto tempo sendo amarradas de maneira lendária.

MENÇÃO HONROSA: OS SIMPSONS E FAMILY GUY

Vai demorar um pouco, mas ainda no ano de 2014 teremos um episódio crossover entre duas das mais famosas e melhores animações de todos os tempos. Os Griffins e os Simpsons irão se encontrar no segundo semestre do ano em um episódio que promete ser memorável. Nele, veremos Peter e Homer discutindo sobre qual é a melhor cerveja, Lois e Marge se tornando amigas e Stewie encantado com as travessuras de Bart. Não sei vocês, mas não perco por nada.

E é isso, pessoal. Obrigado pra quem leu até aqui. Espero que tenham gostado da lista e que sigam alguma das indicações. Quem quiser discordar, concordar, sugerir, agradecer ou mandar um recado, pode me achar no Twitter: @Cesar_Filho.

Abraço e até a próxima!

 

 

Cesar Filho


Outras postagens



Comente

Parceiros

Podcast

Facebook

InSUBs - Qualidade é InSUBstituível © 2007 - 2017 - Termos e condições de uso.