"Kimmy Schmidt" é só mais ou menos

Publicada em 17:04 - 11/04/2015 por gugasms

Desde que saiu a notícia de que os criadores de “30 Rock” estavam fazendo uma nova série, eu já considerava “Unbreakable Kimmy Schmidt” a melhor comédia do ano. Aí a série estreou e achei só mais ou menos??? A série tinha tudo para ser ótima: bons roteiristas, bom elenco, mas não soube aproveitar bem isso e, em vez de ser espetacular como “30 Rock”, foi só boa. E ser boa não é suficiente.

A série gira em torno de Kimmy Schmidt, vivida por Ellie Kemper, que é libertada de um culto depois de não sei quantos anos e resolve morar em Nova York e curtir d+ a vida. O problema é que Kimmy é uma das personagens mais irritantes que já vi (e isso inclui todos os adolescentes problemáticos de todas as séries). E esse exagero torna os primeiros episódios da série quase insuportáveis. Eu teria largado se não fossem os outros personagens e se eu não tivesse fé no coração de que Tina Fey não faria uma série tão ruim assim.

Com a evolução da temporada, a série encontrou seu ritmo e melhorou (MUITO!), mas, infelizmente, o estrago já havia sido feito, e eu já não consegui aproveitar tanto assim e esquecer aqueles primeiros episódios horríveis. O pior de tudo foi ver as pessoas falando que a série era a melhor comédia do ano, sendo que pelo menos 80 (número fictício) séries deste ano são melhores que “Kimmy”. Achei um belíssimo desrespeito e já acionei meus advogados para saber como podemos consertar isso, porque não quero viver num mundo em que as pessoas fazem isso. 

A série tem seus momentos? Claro. Tem bons episódios? Tem. A segunda temporada provavelmente vai ser a melhor coisa da história da humanidade? Sim, vai, sim. Mas por enquanto vamos ter calma, tá, amigas, antes de fazer essas declarações tão drásticas.


Outras postagens



Comente

InSUBs - Qualidade é InSUBstituível © 2007 - 2019 - Termos e condições de uso.