"Kimmy Schmidt" é só mais ou menos

Publicada em 17:04 - 11/04/2015 por gugasms

Desde que saiu a notícia de que os criadores de “30 Rock” estavam fazendo uma nova série, eu já considerava “Unbreakable Kimmy Schmidt” a melhor comédia do ano. Aí a série estreou e achei só mais ou menos??? A série tinha tudo para ser ótima: bons roteiristas, bom elenco, mas não soube aproveitar bem isso e, em vez de ser espetacular como “30 Rock”, foi só boa. E ser boa não é suficiente.

A série gira em torno de Kimmy Schmidt, vivida por Ellie Kemper, que é libertada de um culto depois de não sei quantos anos e resolve morar em Nova York e curtir d+ a vida. O problema é que Kimmy é uma das personagens mais irritantes que já vi (e isso inclui todos os adolescentes problemáticos de todas as séries). E esse exagero torna os primeiros episódios da série quase insuportáveis. Eu teria largado se não fossem os outros personagens e se eu não tivesse fé no coração de que Tina Fey não faria uma série tão ruim assim.

Com a evolução da temporada, a série encontrou seu ritmo e melhorou (MUITO!), mas, infelizmente, o estrago já havia sido feito, e eu já não consegui aproveitar tanto assim e esquecer aqueles primeiros episódios horríveis. O pior de tudo foi ver as pessoas falando que a série era a melhor comédia do ano, sendo que pelo menos 80 (número fictício) séries deste ano são melhores que “Kimmy”. Achei um belíssimo desrespeito e já acionei meus advogados para saber como podemos consertar isso, porque não quero viver num mundo em que as pessoas fazem isso. 

A série tem seus momentos? Claro. Tem bons episódios? Tem. A segunda temporada provavelmente vai ser a melhor coisa da história da humanidade? Sim, vai, sim. Mas por enquanto vamos ter calma, tá, amigas, antes de fazer essas declarações tão drásticas.


Outras postagens



Comente

Parceiros

Podcast

Facebook

InSUBs - Qualidade é InSUBstituível © 2007 - 2017 - Termos e condições de uso.