Fui enganado por “Penny Dreadful”

Publicada em 15:07 - 12/07/2015 por gugasms

Dois anos atrás, quando “Penny Dreadful” estreou, o hype era enorme em torno da série, mas na época nem dei muita bola, porque normalmente essas séries sobrenaturais ou são boas por serem trash (“True Blood” no comecinho) ou começam boas e ficam uma merda enorme porque se levam muito a sério(“Sleppy Hollow”).

Eu estava de boa ignorando a série, quando veio o primeiro baque: os críticos estavam adorando por ser realmente boa e se levava a sério, mas resisti na minha teimosia, pensando “ah, vai ficar ruim, né...” e meio que esqueci a série, volta e meia sendo lembrado pelo Twitter e pelo Tumblr que ela existia e que continuava boa.

Foi então que durante a exibição da segunda temporada veio mais um baque: as pessoas continuavam amando a série, falando que ela melhorou e tudo mais. Pensei: “Não é possível que tanta gente assim esteja errada.” Mas, como sou teimoso pra caramba, resolvi continuar resistindo, afinal tinha outras séries para ver.

Até que um dia, acabei de ver a última de “Orange is The New Black” no Netflix e quem estava lá para me atormentar? Isso mesmo, “Penny Dreadful”. Tomei coragem e resolvi ver... E amei??? Aquela série que supostamente deveria ser horrorosa (na minha mente preconceituosa) era excelente. Os episódios eram bem escritos; a história, interessantíssima; os personagens, excelentes; Eva Green, melhor mulher do mundo... Eu me senti enganado (e maravilhado). Em 3 dias, eu já estava em dia com a série, a tempo de ver os últimos episódios juntinho com os EUA. Foi uma experiência nota 10.

Então se você, assim como eu, for um preconceituosozinho do car***** e não começou a ver “Penny Dreadful” porque achava que ficaria ruim, pode ver, porque, pelo menos até o fim da 2ª temporada, a série não decepcionou.


Outras postagens



Comente

Parceiros

Podcast

Facebook

InSUBs - Qualidade é InSUBstituível © 2007 - 2017 - Termos e condições de uso.