As Novas da Fall

Publicada em 22:10 - 11/10/2015 por Frankie

Hoje decidi compartilhar com vocês o que achei das novas séries da Fall. Nesse assunto terei a ajuda de alguns amigos colunistas, já que não vi todas nem pretendo ver. Tem muita bomba por aí.

Blindspot – Vi, gostei, vou acompanhar. A série podia ser bomba que iria gostar do mesmo jeito. A menina lá é gata. Mas não é bomba e foi renovada para uma temporada completa.

Minority Report - Desculpe, amigos da LES, mas a série é ruim. No piloto ainda teve um toque de Baywatch, com a menina lá correndo na praça. Lembrei na hora. Séria candidata a flopar.

The Last Kingdom – Se você gosta de vikings, vai adorar. É muito bem produzida. Merece meu respeito.

The Bastard Executioner – Como não amar a crueldade de Kurt Sutter (criador de Sons of Anarchy). Com essa série não tem essa de bonzinho não. Pessoal é ruim mesmo. Cortam fora nariz, literalmente. Merece meu respeito.

Scream Queens - Todo mundo sabe que séries do Ryan Murphy, autor das também toscas “Glee” e “American Horror Story”, a gente vê só de zuera, porque sabe que, por mais que sejam divertidas e loucas, vão ficar horríveis um dia. Dito isso, adorei “Scream Queens”, uma mistura de Glee (sem ninguém cantando, com a glória de Deus!) e “American Horror Story” com uma pitada de “Todo Mundo em Pânico”. A série já começa absurda, com umas histórias nada a ver, mas tão gostosa de ver que, na verdade, ela é maravilhosa. Super divertida, cheia de ambições, mas ao mesmo tempo sabendo que é uma série zuera e que não precisa ter tantas ambições assim. Não sei quanto tempo vai durar antes de eu me irritar profundamente com a série, mas por enquanto está maravilhosa. Ah, e a FOX Brasil exibe no mesmo dia que os EUA, com uma hora de diferença!

Code Black – Tinha expectativas com essa série. Achei que viria para preencher o vácuo deixado por ER, mas não rolou. É bem feita, tem alguns bons atores, mas achei que foi mais voltada para o drama pessoal, um misto de House com Grey’s Anatomy. A vida hospitalar parece que ficou para segundo plano. Mas ainda não a descartarei. Darei mais uma chance, tem espaço para evoluir.

Limitless – Até que me surpreendeu. Tema saturado, fui ver já de saco cheio, mas achei divertida. Não tem comparação com o filme que é muito melhor, mas dá para nos distrair por 40 minutos. É mais uma que tem espaço para evoluir.

Quantico – Essa parece a Grey’s Anatomy do FBI, vi meio episódio e parei por aí. De drama excessivo minha vida está cheia. Acho que o mundo televiso pode viver sem Quantico tranquilamente.

Quanto ao resto, eu não vi e não verei. Ainda tenho as séries que voltaram para ver, Flash e Arrow para analisar para a minha próxima coluna, Beijo a todos e ótimo feriado. 


Outras postagens



Comente

Parceiros

Podcast

Facebook

InSUBs - Qualidade é InSUBstituível © 2007 - 2017 - Termos e condições de uso.